LabClima
  • Minicurso LabClima na 17ª SEPEX/UFSC

    Publicado em 05/10/2018 às 14:15

    Nos próximos dias, entre 18 e 20 de outubro, ocorrerá a 17ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (SEPEX) da UFSC, em Florianópolis.

    Os doutorandos do LabClima, Maikon P. A. Alves e Rafael Brito Silveira, oferecerão um minicurso intitulado: Ondas de calor e ondas de frio em Santa Catarina: uma análise sob a ótica da climatologia geográfica.

    Segue o link direcionado para inscrição no minicurso e sua respectiva ementa: http://sg.sepex.ufsc.br/courses/682/show_to_enroll. Participem!


  • Vídeos e fotos do Simpósio “Impactos dos cenários futuros de mudanças climáticas na agropecuária e na saúde pública catarinense”

    Publicado em 02/10/2018 às 10:56

    Para quem não conseguiu comparecer ao Simpósio “Impactos dos cenários futuros de mudanças climáticas na agropecuária e na saúde pública catarinense” e/ou perdeu alguma das apresentações/debates, acesse o canal do LabClima no YouTube e confira tudo o que aconteceu: https://www.youtube.com/channel/UC9Po_nvJ6PjbFyz-7RIbFDg.

    Além disto, todas as fotos do evento estão disponíveis no link: https://www.flickr.com/photos/159521760@N02/shares/X7o6n0.

    Nosso muito obrigado aos envolvidos!

    Patrocínio: FAPESC | Agrosatélite Geotecnologia Aplicada | FECOAGRO | Anabê Design


  • Finalizado o Simpósio “Impactos dos cenários futuros de mudanças climáticas na agropecuária e na saúde pública catarinense”

    Publicado em 21/09/2018 às 11:25

    Entre os dias 18 e 20 realizou-se nas dependências do Anexo E do CFH/UFSC em Florianópolis o Simpósio “Impactos dos cenários futuros de mudanças climáticas na agropecuária e na saúde pública catarinense”.

    O evento contou com a participação de diversos professores (as) e pesquisadores (as) de distintas instituições do Brasil: UFPR, UNIFEI, INPE, CEMADEN, Embrapa Florestas, EPAGRI/CIRAM, UFLA, UFG, FUNDACENTRO e UFSC. Além destes, o simpósio contou também com a participação do Sr. Airton Spies (Secretário de Estado da Agricultura e da Pesca de SC), do Sr. Claudio Post (Presidente da FECOAGRO) e de representantes da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) de Santa Catarina, mais especificamente da Srta. Fernanda Melo (DIVE/SC) e Srta. Raquel Bittencourt (Diretora da DIVE/SC). A interação entre pesquisadores, representantes do estado, iniciativa privada e público geral rendeu bons debates com relação aos temas estabelecidos para o simpósio.

    A organização se manifesta com felicidade pelo elevado nível das discussões e também pelas novas oportunidades. Certamente o debate sobre as mudanças climáticas e seus possíveis impactos para Santa Catarina foi muito rico e, por meio do evento, foi possível vislumbrar possíveis cenários futuros para o território catarinense, bem como frentes de preparo, soluções que já ocorrem e também novos desafios para a sociedade.

    O simpósio contou com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), Federação das Cooperativas Agropecuárias de Santa Catarina (FECOAGRO) e Agrosatélite Geotecnologia Aplicada. A organização ficou por conta do LabClima da UFSC e da FUNDACENTRO (Centro Estadual de SC).

    Agradecemos profundamente a colaboração de todos, especialmente aos convidados e aos participantes do evento.

    Para acessar as fotos do evento: (Clique aqui).

    Em breve divulgaremos os vídeos das falas proferidas pelos convidados e também suas respectivas apresentações.

    Nosso muito obrigado!

     

    Mesa de abertura do evento.

     


  • Simpósio “Impactos dos cenários futuros de mudanças climáticas na agropecuária e na saúde pública catarinense”

    Publicado em 24/08/2018 às 16:04

    Vem aí o Simpósio “Impactos dos cenários futuros de mudanças climáticas na agropecuária e na saúde pública catarinense”, organizado pelo LabClima/UFSC em parceria com a FUNDACENTRO (Centro Estadual de Santa Catarina). Desde já agradecemos aos nossos patrocinadores/apoiadores: FAPESC, FECOAGRO e Agrosatélite Geotecnologia Aplicada.

    Contamos com a sua participação!

    Maiores informações: http://www.labclima.ufsc.br/simposio-2018-2/.


  • 3° Ciclo de Palestras em Climatologia – LabClima

    Publicado em 21/05/2018 às 19:13

    Vem aí o 3° Ciclo de Palestras em Climatologia – LabClima.

    A 3ª edição do Ciclo, atividade semestral, acontecerá no dia 11/06 e contará com a presença do Prof. Dr. Vincent Dubreuil, da Universidade de Rennes 2 (França).

    O tema abordado “Mudanças no clima e uso da terra na Amazônia a partir do sensoriamento remoto” é um de seus projetos que estudam o Brasil. Neste, o pesquisador investiga os impactos que o desmatamento e outras alterações trazem ao clima, especialmente nas chuvas, utilizando-se da análise de imagens de satélite destas áreas como ferramenta.

    O debate coloca em evidência as fragilidades do ambiente frente às atividades humanas. Vale ressaltar que todos os participantes inscritos e presentes receberão certificados de participação. As inscrições serão realizadas no local e pelo website: http://inscricoes.ufsc.br/activities/2320.

    Maires informações no cartaz abaixo ou via e-mail: alberto.franke@ufsc.br ou geisarochageo@gmail.com.


  • Doutorando do PPGG/UFSC e membro do LabClima realizará mobilidade

    Publicado em 03/05/2018 às 11:49

    No próximo domingo, dia 06, o doutorando do PPGG/UFSC, Rafael Brito Silveira, viajará para Montevidéu para um período de intercâmbio na Universidad de la República (UDELAR), mais especificamente no Programa de Pós-Graduação em Geociências (PEDECIBA) do Departamento de Ciências da Atmosfera. Rafael será orientado durante o intercâmbio pelo Prof. Dr. Marcelo Barreiro, que trabalha com ciências da terra, realizando investigações atmosféricas no âmbito das variabilidades e das mudanças climáticas.

    O doutorando ficará 45 dias na UDELAR por meio do Programa de Escala Posgrado – AUGM, convênio estabelecido entre diversas universidades da América do Sul que conta com a participação da UFSC. No último processo seletivo a UFSC abriu três vagas para doutorandos, com o aluno do PPGG conseguindo a primeira delas. Rafael é integrante do LabClima – GCN/UFSC, coordenado pelo Prof. Dr. Alberto E. Franke (GCN/UFSC); orientado pelo Prof. Dr. João A. Zavattini (PPGG/UFSC) e coorientado pelo Dr. Daniel P. Bitencourt (FUNDACENTRO).


  • Defesa de doutorado – Kátia Spinelli

    Publicado em 15/03/2018 às 21:09

    Hoje (15) ocorreu nas dependências do Departamento de Geociências da UFSC a defesa de doutorado da mais nova doutora, Kátia Spinelli.

    A pesquisa intitulada ‘Estiagem e a vulnerabilidade social no Oeste de Santa Catarina no período de 1999 a 2012teve orientação inicial da saudosa Prof.ª Dr.ª Magaly Mendonça, continuada pela Prof.ª Dr.ª Rosemy Nascimento e coorientação da Prof.ª Dr.ª Márcia Fuentes (IFSC). Os membros da banca foram os professores doutores: Hugo Romero (UChile), Clécio Azevedo da Silva (UFSC) e Pedro Murara (UFFS).

    O LabClima/GEDN parabeniza a Kátia e agradece por mais esta contribuição acadêmico-científica.

    Da esq. p/ dir.: Prof. Clécio, Prof.ª Márcia, Prof.ª Rosemy, Dr.ª Kátia Spinelli, Prof. Pedro Murara e o grande Prof. Hugo Romero.


  • LabClima/GEDN em nova localização

    Publicado em 04/12/2017 às 18:43

    A partir de hoje (04) o LabClima/GEDN está em nova localização:

    • Departamento de Geociências – CFH – UFSC
    • Bloco C
    • Antigo LAAm
    • (48) 3721-8813
    • Florianópolis – SC

    Agradecemos aos graduandos e pós-graduandos que colaboraram com as mudanças.

    Sejam bem-vindos (as)!


  • Ao sorriso da Magaly – Informativo CFH | edição 3

    Publicado em 28/11/2017 às 13:58

    Divulgando o material Informativo CFH  | edição 3 que conta com o resumo sobre o evento em homenagem à Prof.ª Magaly.

    Informativo completo em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/id/283272/Informativo%20CFH%20-%20edi%C3%A7%C3%A3o%203%20-%20novembro%202017%20-%20com%20encarte.pdf.

    O LabClima agradece ao trabalho da Renata Apgaua Britto aplicado ao Informativo.

    Nosso muito obrigado!

    Clique para ampliar.


  • Eventos extremos de precipitação no Sul do Brasil foram tema de defesa de doutorado

    Publicado em 21/11/2017 às 11:54

    Ontem (20) a mais nova doutora Camila de Souza Cardoso (PPGG/UFSC), integrante do LabClima – GCN/UFSC e membro do Grupo de Estudos de Desastres Socionaturais (GEDN), obteve conceito máximo em sua defesa de doutorado. A pesquisa intitulada: Abrangência e persistência dos eventos extremos de precipitação no Sul do Brasil: El Niño Oscilação Sul e padrões atmosféricos, foi orientada pela Prof.ª Dr.ª Magaly Mendonça (in memoriam) e pela Prof.ª Dr.ª Carla Van Der Haagen Custodio Bonetti (GCN/UFSC), com coorientação do Prof. Dr. Mário Francisco Leal de Quadro (IFSC).

    Além da Prof.ª Carla e do Prof. Mário, estiveram na banca para avaliar a pesquisa, os professores: Dr. Maurici A. Monteiro (UNISUL), Dr. Rosandro B. Minuzzi (CCA/UFSC), Dr. Hugo Romero (UChile) e a meteorologista Maria Laura Guimarães Rodrigues (Epagri/Ciram).

    Camila, meteorologista de formação e mestre em geografia, como objetivo geral, analisou os eventos extremos de precipitação caracterizando-os conforme sua persistência e abrangência, verificando a influência do fenômeno El Niño Oscilação Sul e os padrões atmosféricos relacionados para o Sul do Brasil.

    Confira o RESUMO na íntegra: “A região Sul do Brasil em função de sua localização geográfica é caracterizada pela diversidade de sistemas meteorológicos que atuam o ano inteiro, resultando em condições adversas de tempo. Períodos com excesso de precipitação em qualquer época do ano muitas vezes resultam em desastres que trazem diversos prejuízos econômicos e sociais. Este trabalho analisa os eventos extremos de precipitação caracterizando-os conforme sua persistência e abrangência, verificando a influência do fenômeno El Niño Oscilação Sul e os padrões atmosféricos relacionados. A metodologia aplicada nas séries temporais diárias de dados em ponto de grade permitiu classificar os eventos extremos em dois grupos principais, denominados como Chuva Intensa e Chuva Persistente, para um período de 37 anos (1979-2015). O desenvolvimento de um algoritmo computacional permitiu a identificação e conhecimento da abrangência espacial dos eventos extremos de precipitação, os quais foram classificados em caráter abrangente e não-abrangente, resultando quatro grupos de chuvas identificados conforme os critérios de intensidade, persistência e abrangência. A análise de compostos atmosféricos e anomalias aplicada à nova geração de dados de reanálise ERA-INTERIM permitiu identificar os sistemas atmosféricos responsáveis por ocasionar tais eventos. Os resultados mostraram que o verão é a estação preferencial para ocorrência de eventos extremos em todas categorias analisadas, os quais são fortemente influenciados pelo fenômeno El Niño. Um maior número de eventos ocorre entre o norte do Rio Grande do Sul e o Paraná, e para os casos de Chuva Persistente o litoral de Santa Catarina se mostra uma região favorável, a este tipo de evento. O estado de Santa Catarina até o sul do Paraná são regiões propícias a ocorrências de eventos Persistentes e Abrangentes na fase neutra do fenômeno, sendo que a Grande Florianópolis apresentou um maior número de casos durante os períodos de La Niña. Os principais ingredientes atmosféricos para ocorrência de eventos extremos com caráter abrangente são a disponibilidade de umidade nas camadas mais baixas da troposfera, juntamente com o jato de altos níveis e um cavado em médios níveis“.

    Em breve a pesquisa estará disponível para consulta no site da Biblioteca Universitária da UFSC e também na aba publicações do site do LabClima.

     

    Clique para ampliar! Da esq. p/ dir.: Prof.ª Dr.ª Carla; Prof. Dr. Rosandro (ao fundo); Dr.ª Laura Rodrigues; Dr.ª Camila de Souza Cardoso; Prof. Dr. Maurici e; Prof. Dr. Hugo Romero.

     

    Clique para ampliar! A mais nova doutora durante sua defesa de tese.