LabClima
  • Palestra com o Prof. Dr. Vincent Dubreuil – ADIADA

    Publicado em 10/06/2018 às 21:39

    Comunicamos aos inscritos e interessados, o ADIAMENTO da palestra “Mudanças no clima e uso da terra na Amazônia a partir do sensoriamento remoto” para 13/06 (quarta-feira) às 18h30min no Mini Auditório do CFH/UFSC. O motivo da transferência de data é pelo cancelamento do voo do Prof. Dr. Vincent Dubreuil que está em trabalho de campo no norte do Mato Grosso. Fomos avisados hoje (10) pela noite.

    Pedimos desculpas por eventuais transtornos e esperamos contar com sua participação!


  • 3° Ciclo de Palestras em Climatologia – LabClima

    Publicado em 21/05/2018 às 19:13

    Vem aí o 3° Ciclo de Palestras em Climatologia – LabClima.

    A 3ª edição do Ciclo, atividade semestral, acontecerá no dia 11/06 e contará com a presença do Prof. Dr. Vincent Dubreuil, da Universidade de Rennes 2 (França).

    O tema abordado “Mudanças no clima e uso da terra na Amazônia a partir do sensoriamento remoto” é um de seus projetos que estudam o Brasil. Neste, o pesquisador investiga os impactos que o desmatamento e outras alterações trazem ao clima, especialmente nas chuvas, utilizando-se da análise de imagens de satélite destas áreas como ferramenta.

    O debate coloca em evidência as fragilidades do ambiente frente às atividades humanas. Vale ressaltar que todos os participantes inscritos e presentes receberão certificados de participação. As inscrições serão realizadas no local e pelo website: http://inscricoes.ufsc.br/activities/2320.

    Maires informações no cartaz abaixo ou via e-mail: alberto.franke@ufsc.br ou geisarochageo@gmail.com.


  • Doutorando do PPGG/UFSC e membro do LabClima realizará mobilidade

    Publicado em 03/05/2018 às 11:49

    No próximo domingo, dia 06, o doutorando do PPGG/UFSC, Rafael Brito Silveira, viajará para Montevidéu para um período de intercâmbio na Universidad de la República (UDELAR), mais especificamente no Programa de Pós-Graduação em Geociências (PEDECIBA) do Departamento de Ciências da Atmosfera. Rafael será orientado durante o intercâmbio pelo Prof. Dr. Marcelo Barreiro, que trabalha com ciências da terra, realizando investigações atmosféricas no âmbito das variabilidades e das mudanças climáticas.

    O doutorando ficará 45 dias na UDELAR por meio do Programa de Escala Posgrado – AUGM, convênio estabelecido entre diversas universidades da América do Sul que conta com a participação da UFSC. No último processo seletivo a UFSC abriu três vagas para doutorandos, com o aluno do PPGG conseguindo a primeira delas. Rafael é integrante do LabClima – GCN/UFSC, coordenado pelo Prof. Dr. Alberto E. Franke (GCN/UFSC); orientado pelo Prof. Dr. João A. Zavattini (PPGG/UFSC) e coorientado pelo Dr. Daniel P. Bitencourt (FUNDACENTRO).


  • Defesa de doutorado – Kátia Spinelli

    Publicado em 15/03/2018 às 21:09

    Hoje (15) ocorreu nas dependências do Departamento de Geociências da UFSC a defesa de doutorado da mais nova doutora, Kátia Spinelli.

    A pesquisa intitulada ‘Estiagem e a vulnerabilidade social no Oeste de Santa Catarina no período de 1999 a 2012teve orientação inicial da saudosa Prof.ª Dr.ª Magaly Mendonça, continuada pela Prof.ª Dr.ª Rosemy Nascimento e coorientação da Prof.ª Dr.ª Márcia Fuentes (IFSC). Os membros da banca foram os professores doutores: Hugo Romero (UChile), Clécio Azevedo da Silva (UFSC) e Pedro Murara (UFFS).

    O LabClima/GEDN parabeniza a Kátia e agradece por mais esta contribuição acadêmico-científica.

    Da esq. p/ dir.: Prof. Clécio, Prof.ª Márcia, Prof.ª Rosemy, Dr.ª Kátia Spinelli, Prof. Pedro Murara e o grande Prof. Hugo Romero.


  • Vem aí o XIII Simpósio Brasileiro de Climatologia Geográfica – Juiz de Fora (MG)

    Publicado em 14/03/2018 às 9:39

    Entre os dias 06 e 10 de novembro de 2018 ocorrerá o XIII Simpósio Brasileiro de Climatologia Geográfica (SBCG) em Juiz de Fora – MG.

    As inscrições já estão abertas e a 1º circular para envio de trabalho também já está disponível.

    Confiram o site oficial do evento: http://www.abclima.ggf.br/sbcg2018/site/.

    Participem!


  • LabClima/GEDN em nova localização

    Publicado em 04/12/2017 às 18:43

    A partir de hoje (04) o LabClima/GEDN está em nova localização:

    • Departamento de Geociências – CFH – UFSC
    • Bloco C
    • Antigo LAAm
    • (48) 3721-8813
    • Florianópolis – SC

    Agradecemos aos graduandos e pós-graduandos que colaboraram com as mudanças.

    Sejam bem-vindos (as)!


  • Ao sorriso da Magaly – Informativo CFH | edição 3

    Publicado em 28/11/2017 às 13:58

    Divulgando o material Informativo CFH  | edição 3 que conta com o resumo sobre o evento em homenagem à Prof.ª Magaly.

    Informativo completo em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/id/283272/Informativo%20CFH%20-%20edi%C3%A7%C3%A3o%203%20-%20novembro%202017%20-%20com%20encarte.pdf.

    O LabClima agradece ao trabalho da Renata Apgaua Britto aplicado ao Informativo.

    Nosso muito obrigado!

    Clique para ampliar.


  • Eventos extremos de precipitação no Sul do Brasil foram tema de defesa de doutorado

    Publicado em 21/11/2017 às 11:54

    Ontem (20) a mais nova doutora Camila de Souza Cardoso (PPGG/UFSC), integrante do LabClima – GCN/UFSC e membro do Grupo de Estudos de Desastres Socionaturais (GEDN), obteve conceito máximo em sua defesa de doutorado. A pesquisa intitulada: Abrangência e persistência dos eventos extremos de precipitação no Sul do Brasil: El Niño Oscilação Sul e padrões atmosféricos, foi orientada pela Prof.ª Dr.ª Magaly Mendonça (in memoriam) e pela Prof.ª Dr.ª Carla Van Der Haagen Custodio Bonetti (GCN/UFSC), com coorientação do Prof. Dr. Mário Francisco Leal de Quadro (IFSC).

    Além da Prof.ª Carla e do Prof. Mário, estiveram na banca para avaliar a pesquisa, os professores: Dr. Maurici A. Monteiro (UNISUL), Dr. Rosandro B. Minuzzi (CCA/UFSC), Dr. Hugo Romero (UChile) e a meteorologista Maria Laura Guimarães Rodrigues (Epagri/Ciram).

    Camila, meteorologista de formação e mestre em geografia, como objetivo geral, analisou os eventos extremos de precipitação caracterizando-os conforme sua persistência e abrangência, verificando a influência do fenômeno El Niño Oscilação Sul e os padrões atmosféricos relacionados para o Sul do Brasil.

    Confira o RESUMO na íntegra: “A região Sul do Brasil em função de sua localização geográfica é caracterizada pela diversidade de sistemas meteorológicos que atuam o ano inteiro, resultando em condições adversas de tempo. Períodos com excesso de precipitação em qualquer época do ano muitas vezes resultam em desastres que trazem diversos prejuízos econômicos e sociais. Este trabalho analisa os eventos extremos de precipitação caracterizando-os conforme sua persistência e abrangência, verificando a influência do fenômeno El Niño Oscilação Sul e os padrões atmosféricos relacionados. A metodologia aplicada nas séries temporais diárias de dados em ponto de grade permitiu classificar os eventos extremos em dois grupos principais, denominados como Chuva Intensa e Chuva Persistente, para um período de 37 anos (1979-2015). O desenvolvimento de um algoritmo computacional permitiu a identificação e conhecimento da abrangência espacial dos eventos extremos de precipitação, os quais foram classificados em caráter abrangente e não-abrangente, resultando quatro grupos de chuvas identificados conforme os critérios de intensidade, persistência e abrangência. A análise de compostos atmosféricos e anomalias aplicada à nova geração de dados de reanálise ERA-INTERIM permitiu identificar os sistemas atmosféricos responsáveis por ocasionar tais eventos. Os resultados mostraram que o verão é a estação preferencial para ocorrência de eventos extremos em todas categorias analisadas, os quais são fortemente influenciados pelo fenômeno El Niño. Um maior número de eventos ocorre entre o norte do Rio Grande do Sul e o Paraná, e para os casos de Chuva Persistente o litoral de Santa Catarina se mostra uma região favorável, a este tipo de evento. O estado de Santa Catarina até o sul do Paraná são regiões propícias a ocorrências de eventos Persistentes e Abrangentes na fase neutra do fenômeno, sendo que a Grande Florianópolis apresentou um maior número de casos durante os períodos de La Niña. Os principais ingredientes atmosféricos para ocorrência de eventos extremos com caráter abrangente são a disponibilidade de umidade nas camadas mais baixas da troposfera, juntamente com o jato de altos níveis e um cavado em médios níveis“.

    Em breve a pesquisa estará disponível para consulta no site da Biblioteca Universitária da UFSC e também na aba publicações do site do LabClima.

     

    Clique para ampliar! Da esq. p/ dir.: Prof.ª Dr.ª Carla; Prof. Dr. Rosandro (ao fundo); Dr.ª Laura Rodrigues; Dr.ª Camila de Souza Cardoso; Prof. Dr. Maurici e; Prof. Dr. Hugo Romero.

     

    Clique para ampliar! A mais nova doutora durante sua defesa de tese.


  • Artigo publicado (post mortem) por Magaly Mendonça – Revista Diálogo Andino

    Publicado em 09/11/2017 às 16:19

    Disponível a versão completa do artigo publicado (post mortem) pela Prof.ª Dr.ª Magaly Mendonça (GCN/LabClima – UFSC), na Revista Diálogo Andino, intitulado: Monzón Sudamericano: la integración de la circulación amazónica y altiplánica y las variabilidades climáticas del altiplano andino chileno.  Para conferir é só acessar: http://dialogoandino.cl/wp-content/uploads/2017/11/02-MENDON%C3%87A-RDA54.pdf.

    O artigo foi preparado e traduzido para o espanhol pelo Prof. Dr. Hugo Romero (UChile), a partir de algumas notas enviadas pela Prof.ª Magaly antes de adoecer.

    Divulguem mais uma rica e ímpar colaboração da nossa saudosa professora. Agradecemos ao Prof. Hugo pelo esforço em tornar pública esta contribuição científica!

    Esta e outras publicações dos membros do LabClima – UFSC você encontra em: http://www.labclima.ufsc.br/trabalhos/.


  • LabClima presente na VI SECITEC – IFC Campus Luzerna

    Publicado em 07/10/2017 às 12:02

    Entre os dias 27 e 30 de setembro ocorreu a VI SECITEC. O LabClima foi convidado a participar da semana com a palestra intitulada: “Climatologia dos desastres socionatuais em Santa Catarina”. Na ocasião o Pesquisador Prof. Dr. Pedro Murara, membro do LabClima/UFSC, colaborou para esclarecer conceitos relacionados à climatologia de SC e às adversidades atmosféricas e suas relações com as perturbações que caracterizam o estado, resultando em eventos como tempestades, tornados, deslizamentos, estiagem, geadas, neves e furacões.

    A palestra teve como principal público os estudantes dos cursos de: nível médio, técnico e superior das áreas de Automação Industrial, Mecânica e Segurança do Trabalho, todos do Campus Luzerna – IFC. Baseado nas pesquisa e estudos desenvolvidas pelo GEDN, Murara pautou sua apresentação no Atlas de Desastres Naturais do Estado de Santa Catarina e discutiu com a plenária o conceito de desastres socionatural que vem sendo desenvolvido pelos pesquisadores do LabClima.

    O LabClima agradece todos os responsáveis pelo evento e pelo convite.

    Prof. Dr. Pedro Murara durante sua palestra no IFC Campus Luzerna (clique para ampliar).